Conheça a UFP

Apresentação

Universidade Fernando Pessoa (UFP), instituída pela Fundação Ensino e Cultura “Fernando Pessoa” (FFP) e reconhecida de interesse público pelo Decreto-Lei nº 107/96, de 31 de Julho, é o resultado dum projecto inovador de ensino superior, iniciado nos anos de 1980, através do Instituto Superior de Ciências da Informação e da Empresa, e do Instituto Erasmus de Ensino Superior, que lhe serviram de base estruturante e cuja antiguidade de graus e diplomas herdou, nos termos do Artigo 7º daquele decreto.

Com o lema Nova et Nove (inovar no conhecimento e nos métodos de ensinar), a UFP tem como objectivos o ensino, a investigação, a extensão comunitária e a prestação de serviços nos domínios da formação oferecida pelas suas faculdades, de acordo com a sua estrutura científico-pedagógica:

– Faculdade de Ciência e Tecnologia (Porto)
– Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (Porto)
– Faculdade de Ciências da Saúde e Escola Superior de Saúde (Porto)
– Unidade de Ponte de Lima, também com Escola Superior de Saúde

Com a entrada em funcionamento do seu Hospital-Escola, a UFP assume-se também como uma entidade prestadora de cuidados de saúde gerais e especializados, sem prejuízo da continuidade das suas atuais Clínicas Pedagógicas de Medicina Dentária, de Fisioterapia, de Terapêutica da Fala, de Reabilitação Psicomotora e de Psicologia, onde os estudantes fazem prática clínica supervisionada com pacientes em sistema de consentimento informado.

O corpo docente, em tempo integral e com vínculo permanente à universidade, é constituído por cerca de duas centenas e meia de professores, dos quais 80% são titulares do grau de doutor.  E a investigação, com financiamento próprio pela FFP ou financiada pela Fundação de Ciência e Tecnologia ou por programas específicos da União Europeia, realiza-se em centros multidisciplinares.

A UFP-UV, funcionando em plataformas de ensino à distância, a assíncrona (SAKAI) e a síncrona (Blackboard Collaborate), apoia e alarga o âmbito territorial e os públicos dos cursos presenciais das três Faculdades.

Tudo isto justifica, cada vez mais, a classificação feita pela “European University Association”, que no seu relatório classificava a UFP como “uma das mais importantes universidades privadas em Portugal”.

Também no Hospital-Escola, continuamos a fazer diferente, para fazer melhor!

Hospital-Escola UFP

O Hospital-Escola da Universidade Fernando Pessoa (HE-UFP), situado na Avenida Fernando Pessoa, em S. Cosme, Gondomar, foi inaugurado pelo Ministro da Saúde, em 4 de Dezembro de 2012. Desenvolvido a partir de um conceito inovador entre nós – como uma unidade multifuncional de cuidados primários, secundários e terciários, prestados numa lógica pedagógica, exigida pela sua natureza de hospital-escola para a formação e qualificação permanente de profissionais de saúde e pela humanização na relação terapêutica -, o HE impressiona pela modernidade, luminosidade, funcionalidade e qualidade das suas instalações e equipamentos clínicos, de ensino e de investigação.

Dotado de três salas cirúrgicas, a primeira das quais inteligente com sofisticados sistemas de informação, de registo de vídeo e de transmissão de imagens, equipada com o que existe de mais avançado na Europa em matéria de tecnologia médica; de três unidades de recobro; duma unidade de cuidados intensivos; de uma área de internamento médico e cirúrgico de elevado conforto a preços controlados e bem mais reduzidos do que os das restantes unidades de saúde privadas do Grande Porto, o HE tem também serviços próprios de exames complementares de diagnóstico e terapêutica; serviços próprios de alimentação, o que lhe permite um efectivo controlo de qualidade dos cuidados prestados.

É nesta visão de hospital de proximidade a custos controlados, que mantemos o serviço de urgência (SU), para crianças e adultos, e nos dotámos de um corpo médico cobrindo todas as valências clínicas e cirúrgicas, de enfermagem, de fisioterapia, de psicologia, de nutrição, de terapia da fala, de psicomotricidade e de terapias não convencionais, de grande gabarito profissional.

Com esta unidade de saúde integrada de 200 camas e com todos os serviços indicados, o HE torna a Universidade Fernando Pessoa na única universidade do país autossuficiente na formação clínica dos seus actuais alunos e garante-lhe todas as condições técnicas e exigências legais, para poder vir a ser autorizada à formação de médicos e entrar definitivamente no mercado internacional de educação.

Centro de Anatomia e Cirurgia Experimental (CACE)

Localizado em instalações próprias, destacadas do edifício principal do Hospital-Escola da Universidade Fernando Pessoa (HE), o CACE foi concebido e está devidamente equipado para o ensino da anatomia humana e para o treino e formação avançada em todo o tipo de cirurgia: geral, digestiva, perianal e transanal, colorectal, bariátrica e metabólica, hepatobiliar e pancreática, da hérnia lombar, urológica e prostática endoscópica, pediátrica, ginecológica, ortopédica, da base do cérebro, artroscópica, plástica e maxilofacial, oral e de implantes.

Equipado com 10 mesas cirúrgicas ligadas entre si por um sistema audiovisual monitorado a partir da mesa do formador, o CACE permite a transmissão da formação e das cirurgias experimentais para o auditório do HE, permitindo interactividade com os 240 lugares do anfiteatro e ainda com mais uma sala pedagógica, para assistências de menor dimensão.

Dotado de antecâmaras para conservação das peças anatómicas, em frio ou em óleo conservante, de sala de preparação de peças e de lavagem do instrumental, o CACE dispõe também de amplificador de imagem, de torres de laparascopia e de um simulador de cirurgia minimamente invasiva – Endotrainer.

Patrocinado pela Karl Störz, empresa alemã que instalou o bloco cirúrgico inteligente do HE, o CACE sediará o Centro Internacional de Formação de Artroscopia (CIFA), para a formação permanente e investigação nesta arte cirúrgica, permitindo no futuro receber internos de especialidades de cirurgia.

O CACE é, por tudo isto, uma unidade de ensino e de formação em anatomia humana e em cirurgia experimental, através da qual se concretiza a identidade do nosso hospital como Hospital-Escola.